MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

Shogun fez treinamento perto da família para o UFC que pode deixar ele mais perto do cinturão

Protagonista da Luta do Ano em 2011, contra Dan Henderson, Maurício Shogun volta à ação neste sábado, pelo UFC on FOX 4, em posição de prestígio. Ele é a maior estrela do evento e encara Brandon Vera com a promessa de que um bom triunfo o colocará como próximo desafiante ao cinturão dos meio-pesados. Para chegar em forma ao combate, ele alterou sua preparação e optou por ficar perto da família em vez de trocar de cidade em clima de “concentração”.

Shogun já alterou diversas vezes sua estratégia nos treinamentos e geralmente acabava viajando para treinar com equipes que tivessem atletas e técnicos interessantes para seus combates. Antes do UFC Rio 1, ficou em Los Angeles, e para pegar Henderson, escolheu se isolar em São Paulo. Agora, se manteve em Curitiba, perto da mulher e da filha.

“Hoje eu tenho uma equipe em Curitiba. Eu não tinha um técnico principal aqui, anteriormente, mas agora estou com o Dida (Andre Amade) neste papel”, explicou o ex-campeão dos meio-pesados do UFC, ao UOL Esporte. Para seu chão, por exemplo, ele conta com Serginho Moraes, do TUF Brasil, um especialista em jiu-jítsu.

Para Shogun, o fato de poder se manter em casa acaba sendo um tranquilizador durante o estafante processo de preparação para um combate.

“Antes eu tinha de buscar um lugar de treinamento, me adaptar. Ficando 100% em Curitiba, estou ao lado da minha família, mais feliz e motivado”, disse Shogun.

O paranaense enfrentou várias mudanças de data e rival. A princípio, enfrentaria Rampage Jackson, que machucou o joelho. Depois, foi colocado no UFC 149 contra Thiago Silva, que também ficou lesionado. Por fim, acabou escalado para ser a estrela do UFC on FOX 4, que terá quatro meio-pesados competindo pela chance de lutar pelo cinturão: ele, Vera, Lyoto Machida e Ryan Bader. O campeão Jon Jones enfrenta Henderson Dan Henderson em setembro.

“Com certeza, meu sonho é ter uma nova chance de conquistar o cinturão. Valer um desafio contra o campeão vai funcionar como uma motivação a mais, mas estou focado simplesmente em vencer o Brendon. Não tenho que pensar em outra coisa neste momento”, afirmou Shogun.

“O Brandon é um cara que curte a trocação e o muay thai. Também gosto da luta em pé e treinei muito em cima dos pontos fortes e fracos dele. Estou preparado”, adicionou ele.

A Luta do Ano

Mesmo admitindo ter se decepcionado com a derrota para Henderson no fim de 2011, Shogun sabe que o sangrento combate foi importante para mantê-lo em posição de destaque no UFC.

Pelo UFC 139, o brasileiro sofreu muito nos primeiros rounds, mas a partir da metade do segundo giro passou a dominar as ações. Ainda assim, o norte-americano levou a melhor por pontos.

“A gente vive de resultado. Fiquei triste, mas a motivação voltou com o carinho dos fãs e do Dana White e o pessoal do UFC, pelos elogios. Já tenho duas lutas entre as melhores de todos os tempos, porque luto sempre com esta vontade de buscar o nocaute. Vou sempre persistir”, disse Shogun, que teve uma lesão no ombro na preparação para aquela luta, “mas não uso isso como desculpa”.

(Fonte: esporte.uol.com.br )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s