MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

Mike Chiesa ganha TUF americano e Charles “Do Bronx” faz boa luta

O TUF Live Finale, evento final do The Ultimate Fighter: Live, 15ª temporada do reality show americano, teve lutas empolgantes nesta sexta-feira, em Las Vegas, EUA. Na grande decisão do programa, Mike Chiesa, considerado zebra, surpreendeu e derrotou o favorito Al Iaquinta por finalização para conquistar o título do torneio dos pesos-leves e garantir contrato com o UFC, completando assim uma das trajetórias mais bonitas da história do show. Na principal luta da noite, o dinamarquês Martin Kampmann surpreendeu ao derrotar Jake Ellenberger por nocaute no segundo round, com uma série de joelhadas. Entre os brasileiros, Charles “Do Bronx” Oliveira derrotou Jonathan Brookins em grande atuação, e Cristiano Marcello foi nocauteado por Sam Sicilia no segundo round.

O The Ultimate Fighter: Live colocou frente a frente 16 pesos-leves, divididos entre equipes comandadas pelo atual campeão dos pesos-galos, Dominick Cruz, e seu desafiante número 1, Urijah Faber. Iaquinta foi o primeiro selecionado por Faber e logo foi colocado como favorito ao título da temporada. Chiesa foi o quinto escolhido do mesmo treinador, mas logo foi alçado à posição de protagonista do programa por um drama pessoal: a morte de seu pai, vítima de leucemia, pouco depois de entrar na casa. O lutador foi liberado para ir ao funeral e passar uma semana com sua família, mas voltou ao programa e venceu três lutas para chegar à decisão, sempre com viradas após sair atrás nos combates.

Na decisão desta sexta, não foi diferente. Al Iaquinta não perdeu tempo e partiu direto para cima de Mike Chiesa, acertando-o com jabs de esquerda e cruzados de direita. Ao perceber que tinha poucas chances na luta em pé, o barbudo foi para o clinche e derrubou o adversário, já caindo nas costas de Iaquinta. Rapidamente, Chiesa se livrou da defesa do rival e encaixou o mata-leão. Iaquinta se recusou a bater em desistência e apagou. O árbitro Herb Dean pegou seu braço para garantir que ele estava fora de si e declarou o encerramento do combate. Ao ser anunciado como vencedor, Chiesa se emocionou e deixou escapar algumas lágrimas.

– Isso é tudo o que eu queria. Foi uma viagem incrível. Não havia opção de eu perder hoje. Quero agradecer a todos que torceram por mim. Ouvi dizer que eu tinha torcida, e vi que eu tenho – disse Chiesa, que recebeu o abraço da irmã e da mãe. Esta última se disse muito orgulhosa do filho numa breve entrevista.

Do Bronx vence sua segunda luta entre os pesos-penas

Charles Do Bronx entrou no octógono na terceira luta do card principal. O paulista, que estreou nos pesos-penas com vitória sobre Eric Wisely em janeiro passado, foi melhor no primeiro round, principalmente na luta em pé. Ele acertou boas joelhadas e chutes baixos, fez o americano andar para trás e conectou dois bons diretos de direita. Brookins teve uma boa queda, mas Oliveira o neutralizou no chão. No segundo round, o americano melhorou um pouco e tentou prender o brasileiro contra a grade com uma guilhotina em pé. Todavia, Do Bronx derrubou Brookins, caiu por cima, tentou um triângulo de mão e fez a transição para uma guilhotina. O louro bateu em desistência com 2m42s de luta.

– Essa vitória não é minha, é de Deus, da minha equipe e da minha família. Essa é minha casa, é minha família e minha equipe. Achei o meu peso, quero ir um passo de cada vez para conseguir meu cinturão – disse Do Bronx, que recebeu elogios do co-proprietário do Ultimate, Lorenzo Fertitta, no Twitter.

Polêmica no card preliminar e derrota de Marcello

O card preliminar teve polêmica logo na primeira luta. Após dominar boa parte do primeiro round, John Albert foi pego por Eric Perez numa chave de braço. O atleta gritou de dor e a árbitra Kim Winslow encerrou o combate, declarando vitória de Perez por finalização verbal. Albert, todavia, reclamou que não havia batido em desistência. Mais tarde, o presidente do UFC, Dana White, revelou no seu Twitter que pagaria o bônus de vitória para o derrotado e criticou Winslow.

– Sempre tenho que limpar os erros da má arbitragem – escreveu White.

Após uma bela vitória por nocaute de Joe Proctor, seu companheiro no time de Urijah Faber, foi a vez de o brasileiro Cristiano Marcello entrar no octógono, acompanhado do próprio Faber, do brasileiro Fábio Pateta e do ex-BBB Marcelo Zulu, atleta da seleção brasileira de luta olímpica. O curitibano teve um bom momento no segundo round, quando aproveitou o cansaço de Sam Sicilia para andar para frente e acertar bons socos. Todavia, um cruzado de esquerda do americano sacudiu Marcello, que foi prensado contra a grade e foi derrubado por uma joelhada. No chão, o brasileiro foi castigado com diretos de direita até o árbitro interromper a luta e decretar nocaute técnico.

O card preliminar ainda teve outras grandes lutas, com a vitória de Myles Jury por finalização e a de Daron Cruickshank em decisão unânime dos jurados. O card principal, por sua vez, começou de forma espetacular, com um belo combate entre Justin Lawrence e John Cofer, vencido por Lawrence com um devastador chute na cabeça para nocautear Cofer aos 19s do terceiro round.

O evento terminou com um embate entre os pesos-meio-médios Martin Kampmann e Jake Ellenberger, cujo vencedor seria considerado o desafiante número 1 da categoria. Ellenberger começou muito bem, derrubando Kampmann com um gancho de esquerda e o castigando por cima, e parecia estar pronto para vencer a luta. O dinamarquês, porém, aguentou a pressão e voltou melhor no segundo round, quando surpreendeu e acertou três joelhadas que nocautearam o americano.

Confira os resultados completos do TUF Live Finale:

CARD PRINCIPAL
Martin Kampmann venceu Jake Ellenberger por nocaute (joelhadas) a 1m40s do segundo round
Mike Chiesa venceu Al Iaquinta por finalização (mata-leão) aos 2m47s do primeiro round
Charles “Do Bronx” Oliveira venceu Jonathan Brookins por finalização (guilhotina) aos 2m42s do segundo round
Max Holloway venceu Pat Schilling por decisão unânime dos jurados
Justin Lawrence venceu John Cofer por nocaute (chute na cabeça) aos 19s do terceiro round
CARD PRELIMINAR
Daron Cruickshank venceu Chris Tickle por decisão unânime dos jurados
Myles Jury venceu Chris Saunders por finalização (guilhotina) aos 4m03s do primeiro round
Sam Sicilia venceu Cristiano Marcello por nocaute técnico (socos) a 2m53s do segundo round
Joe Proctor venceu Jeremy Larsen por nocaute técnico (joelhada e socos) a 1m59s do primeiro round
Eric Perez venceu John Albert por finalização verbal (chave de braço) aos 4m18s do primeiro round

(Fonte: sportv.globo.com )

Uma resposta

  1. Pingback: TUF Live Finale: Michael Chiesa Post-Fight Interview « MONSTER MMA – O blog que te leva pra dentro do Octagon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s