MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

UFC 146: O que aprendemos de Junior dos Santos vs. Frank Mir

Resumo do Evento

De forma geral o evento que tinha tudo para ser um tremendo sucesso, foi mas não atingiu as maiores expectativas, muito devido às mudanças dos card geradas pelo dopping de Overeem, o Original desafiante de Cigano.

Dois dos nossos brasileiros do card preliminar mandaram bem mal, concentraram-se somente na estratégia original sem muito foco na estratégia contra o adversário. Barboza ficou nos chutes, e foi surpreendido por uma aproximação rápida do adversário. E o potencial Diego Brandão sentiu o peso de lutar em um evento oficial de UFC e acabou perdendo a luta.

Nos verdadeiros “Heavyweights” destaque para o gigante Stefan Struve que fez uma bela chave de braço em Lavar Johnson, Roy Nelson com seu braço pesadíssimo e KO instantâneo e Cain Velasquez que fez o brasileiro Antônio Pezão jorrar sangue literalmente. Cain levou fácil, sem nível nenhum de comparação, simplesmente levou pro chão, ground and pound preciso, pesado e levou a luta, provou porque já teve a cinta na cintura.

E pra finalizar, uma misteriosa aparição do pop ex-campeão Brock Lesnar.

O que lembraremos dessa luta

Junior Cigano. Esse foi o cara da noite, provou porque é campeão. Ele conseguiu forçar um típico lutador de Jiu-jitsu a lutar em pé e entrar no seu jogo. Apesar de Frank Mir ter tentado algumas vezes levar pra baixo, Cigano estava muito pronto e não sucumbiu.

Quando Frank Mir percebeu que não teria como levar pra baixo, ele perdeu a confiança e a luta.

O que aprendemos de Junior “Cigano” dos Santos

Humildade, essa é a palavra que define o campeão. Apesar de todas as provocações, Junior do Santos deixou bem claro que a luta não era pessoal, mesmo levando em conta que Frank Mir quebrou o braço de seu mestre de BJJ Minotauro. O cara se consolidou como estrela do UFC. Levou o garotinho do seu bairro até Las Vegas e o carregou no ombro na comemoração da vitória.

O que aprendemos com Frank Mir

Falou muito antes da luta e na hora acho que tremeu na base. Não é tão fácil assim levar o Cigano pro chão. Não da pra saber efetivamente, mas pareceu que ele desistiu depois de ter tentado derrubar e não ter conseguido. No máximo, tentou alguns supostos chutes no joelho operado de JDS, como ele tinha revelado em algumas entrevistas.

Não dá mais pra saber se ele ainda tem sede de cinturão.

O que há por vir para Junior “Cigano” dos Santos

Fora do octagon Cigano é o verdadeiro campeão. Sem problemas com bebida, dopping ou drogas.

Dentro das grades, existem várias especulações sobre a próxima luta. Talvez Cain Velasquez possa ter sua revanche, depois de ter massacrado Pezão com facilidade. Outro possível candidato é o atual campeão do Strikeforce Daniel Cormier. Lembrando sempre que o “Bombereem” volta em dezembro. Ainda estão no páreo, Werdum (se passar do Mike Russow) e quem sabe até Mark Hunt.

O que há por vir para Frank Mir

Não dá pra saber ao certo, mas talvez poderiam remarcar a luta que ele teria com Cain Velasquez, ou pegar o perdedor da luta entre Werdum e Mike Russow.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s