MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

Frank Mir aposta em luta longa e no ‘joelho de Cigano’

“Se depois de alguns chutes e golpes na perna ele ainda estiver andando, eu acho que ele está recuperado, mas se ele estiver mancando ou sentir a perna, aí vai ser mamão com açúcar”

O norte-americano Frank Mir mostrou bastante confiança e uma língua afiada durante os treinos abertos do UFC 146, que aconteceram nessa quarta-feira (23), em Las Vegas. Durante a coletiva de imprensa, ele comparou o tipo de lesão sofrida pelo brasileiro Junior dos Santos em sua última luta à lesão que ele mesmo sofreu depois de um acidente de moto em 2004.

“Eu passei por várias cirurgias no joelho. Eu lembro que, para a luta contra o Roy [Nelson], depois de 10 semanas eu senti o menisco de novo e por três semanas eu não pude treinar. O Forrest Griffin veio, nós estávamos treinando e ele me derrubou. Quando eu levantei, não conseguia colocar o meu joelho no chão. E ele me perguntou ‘O que há de errado com você?’ Aí foram mais três semanas para me recuperar e voltar a treinar. Então, você nunca sabe. É o mesmo tipo de cirurgia”, disse ele. “Mas vamos ver na hora da luta. Se depois de alguns chutes e golpes na perna ele ainda estiver andando, eu acho que ele está recuperado, mas se ele estiver mancando ou sentir a perna, aí vai ser mamão com açúcar”, completou.

Mir ainda disse que leva vantagem se a luta for além do primeiro round. “Todos os nocautes do Cigano foram no primeiro round. Ele tem esse poder porque ele se movimenta muito rápido. Mas a velocidade não vai ser a mesma se a luta se prolongar. Você não se movimenta no segundo ou no terceiro round tão rápido quanto no primeiro. E se ele perder velocidade, não é um cara grande como Lesnar e vai perdendo poder de acertar golpes. Eu acho que, quanto mais longas as lutas deles são, há uma razão para os nocautes dele irem diminuindo”, afirmou.

Sobre a troca de farpas entre ele e Cigano ao longo das últimas semanas através da imprensa, Mir disse que o brasileiro é um cara legal, mas que não é bom no trash talking. “Eu já vi declarações dele nos últimos anos e ele nunca falou besteira ou mal dos oponentes. Agora ele está tentando provavelmente porque tem pessoas ao redor dele dizendo ‘você precisa entrar mais nessa coisa de luta. Vamos fazer um tipo Brock Lesnar’, mas ele não é bom nesse tipo de coisa”, declarou.

“Ele disse que eu não tenho coração. Bom, eu fui atropelado por um carro, perdi o cinturão, tive péssimas lutas, fui para o fundo do poço, o Dana veio conversar comigo e eu pedi para ele me deixar ir, e eu voltei e finalizei o Brock Lesnar, Cheik Kongo, Antonio Nogueira pelo cinturão interino (fui o primeiro cara a notauteá-lo) e, das minhas últimas 10 lutas eu só perdi duas. O que posso dizer é que estou lutando contra ele pelo cinturão”, finalizou.

(fonte: http://esportes.br.msn.com/)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s