MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

Chael Sonnen admite que “apagou” com finalização de Anderson Silva

Há duas semanas, o americano Chael Sonnen alegou, em bate-papo com a imprensa americana, que bateu em desistência na sua primeira luta com Anderson Silva por desconhecer as regras de uma luta pelo título. Nesta segunda-feira, porém, o falastrão admitiu que “apagou” momentaneamente quando o brasileiro o estrangulou no quinto round, na luta pelo UFC 117. O peso-médio também se disse encantado com sua visita ao Rio de Janeiro no mês passado e admitiu ter gostado da mudança de local da revanche para Las Vegas.

Sonnen foi convidado do comediante Joe Rogan, comentarista oficial do UFC, em seu podcast semanal na internet, e deu uma das suas entrevistas mais sinceras. O peso-médio chegou a admitir que gostou de ver algumas lutas de Wanderlei Silva no Pride e que Rodrigo Minotauro “já foi bom”. Ele revelou ainda que trabalha com um psicólogo esportivo, que o tem ajudado a melhorar seu desempenho. Ao comentar seus sentimentos ao perder a primeira luta com Anderson, Sonnen disse que estava “pegando no sono” quando bateu e não se lembra de ter feito o gesto.

– Foi devastador. Eu não tinha ideia do que estava acontecendo naquela luta. Quando acabou, eu perguntei para o árbitro: “O que aconteceu?”. Josh Rosenthal me disse: “Você bateu”, e eu disse: “Não acredito!”. Eu vi que aconteceu depois no telão, porque a TV ampliou. Eu lembro de cair no sono. Pensei: “Não vamos bater, vamos tentar sair daqui”. Mas quando eu pensei isso, já tinha acontecido – contou Sonnen, que admitiu ter ficado perdido durante a luta e afirmou que pretende visualizar melhor o que acontecerá antes da revanche.

O falastrão, porém, admitiu um pouco de alívio pela mudança de local do combate para os EUA. Apesar de dizer que gostou muito da visita ao Rio de Janeiro e que se sentiu uma celebridade no país, Sonnen demonstrou novamente sua falta de informação sobre o Brasil ao declarar que, recentemente, milhares de pessoas haviam sido mortas numa confusão num estádio de futebol, e usou esse argumento para justificar sua crença de que a luta, no Rio de Janeiro, não seria segura.

– Seria uma cena, mas acho que eles não poderiam segurar. Havia acabado de ter um jogo de futebol e 73 mil pessoas foram esmagadas até a morte. Você não pode segurar tanta gente. Se eu fosse lá, iria vencer o herói deles, Anderson, depois iria fazer a entrevista contigo e não iria recuar, não ia me desculpar, então seria ruim. Mas, juro, eu daria a vida para conquistar o título. Eu assinei o contrato para ir lá – lembrou.

Chael Sonnen enfrenta o brasileiro Anderson Silva, atual campeão dos pesos-médios do Ultimate, no UFC 148, no dia 7 de julho, em Las Vegas.

(Fonte: sportv.globo.com )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s