MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

Mutante finaliza Macarrão e faz 4 a 0 para o time Vitor

A equipe de Vitor Belfort segue com amplo domínio sobre a de Wanderlei Silva no “The Ultimate Fighter – Em busca de campeões”. No episódio deste domingo, Cezar Mutante derrotou Leonardo Macarrão por finalização (guilhotina) no início do segundo round e conseguiu a quarta vitória em quatro lutas para o time verde.

Acompanhe o que aconteceu no episódio…

O paulista radicado em Belo Horizonte se juntou a Daniel Sarafian entre os classificados para a semifinal do peso-médio. Delson Pé de Chumbo, Serginho Moraes, Francisco Massaranduba e Thiago Bodão disputam as vagas restantes.

O episódio

O combate de Rodrigo Damm contra John Macapá deixou o lutador do time verde exausto. Ele optou por não ir ao treino do dia seguinte, quando seria feita a escolha do próximo confronto. Vitor Belfort não gostou da atitude do seu lutador, mas tratou a questão internamente.

– A luta foi muito dura, foi uma guerra. Uma das mais duras da minha vida. Hoje, devo descansar ainda, mas amanhã treino normalmente – disse Rodrigo Damm.

Na hora da definição do próximo combate, Wanderlei Silva questionou Vitor Belfort sobre a ausência de Rodrigo Damm. Vitor Belfort desconversou e depois, em entrevista para o programa, disse que não devia satisfação ao técnico rival.

Antes da escolha da próxima luta, Wanderlei disse que, se estivesse o poder de casar o combate, escolheria Francisco Massaranduba para encarar Cezar Mutante.

– Seria o playboyzão contra o cara do interiorzão do Piauí. Um playboy no bom sentido, ele (Mutante) é gente boa – explicou Wand.

Mas Belfort, que continua com o poder de escolha pelo fato de seu time ter vencido o último duelo, anunciou Cezar Mutante x Leonardo Macarrão. Ambos se encararam na sequência, e Mutante manteve longa distância do adversário.

– Encarada nunca ganhou luta. Olho no olho e estico o braço. Se quiser encostar em mim, vai tomar um jab antes da hora – avisou Mutante.

A escolha por Cezar Mutante acabou gerando uma pequena crise dentro do time de Vitor Belfort. Serginho Moraes, também integrante da equipe, queria ser o próximo a lutar e se sentiu um pouco desprestigiado.

– Isso (a escolha por Mutante) acaba prejudicando o Serginho e o Bodão, pois vão sobrar caras mais complicados para eles no fim – comentou Rony Jason, peso-pena do time azul.

Serginho chorou por conta da escolha. Foi consolado pelo assistente técnico Luiz Dorea e também por Vitor Belfort.

– É complicado falar, mas acho que é melhor para a equipe mesmo – disse Serginho depois, já conformado.

Vitor diz que gostou do que Serginho estava sentindo, pois no fundo ele quer é lutar. Entretanto, manteve sua postura de líder.

– Eles são os soldados, eu sou o técnico. Tenho o poder de escolha – disse Belfort.

Mais uma discussã entre Damm e Gasparzinho

De volta à casa, as imagens mostraram Gasparzinho dormindo do lado de fora. Macarrão avisou que tinha sapos no local. O lutador potiguar duvidou do que ouviu, e logo depois um sapo apareceu.

Do lado de dentro, Daniel Sarafian reuniu os companheiros para reclamar da sujeira na cozinha. Todos aceitaram normalmente e prometeram melhorar a limpeza.

Em outro momento, já em um dos quartos, Anistávio Gasparzinho e Hugo Wolverine brincavam imitando radialistas. Rodrigo Damm reclamou só com Gasparzinho. Ambos já tiveram discussões na casa e acabaram trocando farpas mais uma vez.

‘Briga’ com o português antes da pesagem

O momento da luta se aproximava. Cezar Mutante preparou uma camisa em caso de vitória, mas acabou cometendo uma gafe. Ele escreveu “amo vocêis” ao invés de “amo vocês”. Virou piada na casa, mas levou na esportiva.

– Peço desculpas a todas as minhas professoras de português.

Ele e Leonardo Macarrão foram para a pesagem. Mutante subiu na balança mais pesado: 84,35kg x 82,65kg.

O time azul parecia confiante que Leonardo Macarrão conseguiria a primeira vitória do coletivo no programa. Todos elogiaram a humildade e dedicação do atleta catarinense.

– Ele é um menino de coração bom, ingênuo, e é o que mais treina no time. Independente de ganhar ou perder, já tem meu respeito dentro da casa – afirmou Rony Jason.

Chegando à casa após o treino, Gasparzinho encontrou camisas do “The Ultimate Fighter Brasil” de presente para todos, mas contou algumas a menos para ele. O falante peso-pena saiu reclamando para os companheiros, que o ignoraram e apenas riram.

– Ele pode procurar na minha bolsa, mas não vai achar nada e eu vou ter que dar uma surra nele – afirmou Massaranduba.

Entre os dois lutadores da noite, Mutante mostrava mais tensão e concentração, enquanto Macarrão parecia descontraído. Durante uma refeição, o catarinense se assustou com uma abelha.

– Picada de abelha dói, mas porrada, está tranquilo – riu Macarrão.

Nas vans, a caminho da academia para a luta final, o clima se inverteu. Enquanto o time azul falava para Macarrão buscar o upper e socar o adversário no rosto para vencer, a equipe verde cantava uma música de apoio a Mutante, que era só sorrisos.

– Tenho total confiança no meu jogo. Não quero saber se ele é ninja ou se sai fogo da mão. Sei que tenho mais técnica e tenho condições de ganhar a luta, então vou para dentro para nocautear – declarou Mutante.

A luta

No primeiro round, os dois lutadores se estudaram bastante, até Mutante acertar o primeiro chute. O paulista também acertou o primeiro soco, um direto de direita que balançou o catarinense. O lutador do time azul partiu para cima, mas Macarrão se defendeu bem, jogando bons socos que fizeram seu adversário recuar. O catarinense cresceu no combate e conseguiu um knockdown com uma sequência de socos, mas Mutante logo se levantou. Em desvantagem na trocação, o lutador do time verde buscou a catada de perna, mas Macarrão defendeu bem, se livrou do clinch e seguiu dominando no boxe. No minuto final, entretanto, Mutante conseguiu uma queda num double leg e pegou brevemente as costas. O lutador do time azul, porém, se levantou antes do fim do round.

Irritado, Vitor Belfort ordenou ao pupilo durante o intervalo:

– Não quero você trocando com o muay thai dele!

No segundo round, Mutante buscou o clinch logo no início. Ele conseguiu levantar o rival acima de sua cabeça e aplicou um slam sensacional. Macarrão ficou por baixo, tentou se livrar da posição, mas Mutante se estabilizou por cima ao ficar na posição norte-sul e partir para um triângulo de braço. Macarrão defendeu bem, mas abriu brecha para uma guilhotina. E aí não teve jeito: vitória de Mutante por finalização.

– Foi uma luta duríssima. Felizmente, fizemos a estratégia correta, da minha primeira luta para esta de hoje meu jogo mudou muito – analisou Mutante.

Macarrão foi bastante elogiado pelo seus companheiros. Wanderlei Silva chegou a dizer que ali nasceu um futuro campeão. Mas o catarinense, que chegou a fazer um bom primeiro round, lamentou não poder ter ido mais longe no programa.

– Tinha muita possibilidade de ganhar a luta, mas faltou um pouco de técnica para sair da guilhotina ali.

(Fonte: sportv.globo.com )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s