MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

Thiago Silva perde para Gustafsson, e Brasil fica sem vitória no UFC Suécia

Ao cogitar recentemente uma mudança para a divisão peso-pesado, o fenômeno Jon Jones disse que ainda lhe restam alguns desafios entre os meio-pesados: Rashad Evans, Dan Henderson e, possivelmente, Alexander Gustafsson. Palavras dele. Pois neste sábado, diante de sua inflamada torcida, o sueco justificou o pensamento do atual campeão na Ericsson Globe Arena, em Estocolmo, e venceu de forma convincente o brasileiro Thiago Silva na luta principal do UFC Suécia, por decisão unânime dos juízes. A chance de uma disputa de cinturão ficou ainda mais próxima. Do outro lado, a derrota serviu para encerrar um evento terrível para o Brasil, que também teve Paulo Thiago e Diego Nunes derrotados.

Foi a 14ª vitória de Gustafsson, sexta no UFC, em 15 lutas na carreira. A única derrota dele foi diante de Phil Davis, por finalização, em abril de 2010. O sueco já acumulava triunfos consecutivos sobre Cyrille Diabaté, James Te-Huna, Matt Hamill e Vladimir Matyushenko. Além disso, essa foi apenas a segunda de suas vitórias por decisão dos jurados. Todas as outras foram por nocaute ou finalização.

Thiago Silva, por sua vez, nem estava escalado inicialmente para encarar Gustafsson. Ele substituiu o lesionado Rogério Minotouro meses antes e perdeu pela terceira vez até hoje. Foi a primeira luta do paulista de 29 anos após cumprir suspensão de um ano por ter falsificado um exame de urina depois de vencer Brandon Vera, no início de 2011. Como consequência, aquele duelo virou “no contest” (luta sem resultado).

Siyar Bahadurzada observa Paulo Thiago 'apagado' após golpe certeiro

A luta: Gustafsson domina do início ao fim

Os dois lutadores partiram para a trocação logo de início, e o brasileiro levou a pior. Gustafsson acertou uma direita no rosto do rival e aproveitou o momento para aplicar uma sequência de golpes. Mas Thiago se defendeu bem e voltou para o combate, que deu uma esfriada nos minutos seguintes. O sueco passou a tentar chutes altos, mas não foi eficiente.

No segundo round, Gustafsson conseguiu uma boa queda bem no começo, mas preferiu ficar em pé e chamou Thiago Silva para a luta. Ele utilizou bem a envergadura para manter uma distância segura do brasileiro, que pouco conseguiu fazer. Faltando cerca de dois minutos para o fim do assalto, Thiago tentou fazer pressão e encularrar o sueco, que se movimentou rapidamente e voltou a controlar as ações.

Gustafsson usou muito bem a esquiva para manter o domínio no terceiro e último round. A revelação atacava o brasileiro como queria e mostrava segurança quando era ameaçado. No fim, alternou tentativas de socos e joelhadas para manter Thiago longe. E obteve retorno, uma vez que os juízes deram vitória a ele de forma unânime (30-27, 30-27 e 29-28).

Para o Brasil, um sábado trágico. Além da derrota de Thiago SIlva, o soldado do Bope Paulo Thiago foi “apagado” pelo afegão e estreante Siyar Bahadurzada, enquanto o gaúcho Diego Nunes perdeu para o russo naturalizado alemão Dennis Siver na decisão dos jurados.

(Fonte: sportv.globo.com )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s