MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

Campeão do TUF nos EUA comenta tensão do confinamento: ‘mansão vai ficando pequena’

Lago, mesa de sinuca, ofurô, amplas salas. A casa montada para o programa The Ultimate Fighter em sua primeira edição brasileira é de muito luxo. Apesar disso, um lutador que conhece muito bem como é viver confinado garante que a sensação de todo o luxo dura pouco. Diego Brandão, que venceu a edição mais recente do TUF nos EUA, falou sobre as dificuldades de se viver confinado, principalmente quando os competidores começam a ver os ânimos se aquecerem dentro da mansão.

O primeiro brasileiro a vencer o reality show do Ultimate acompanha dos Estados Unidos o início do programa brasileiro. Ele admitiu que a edição brasileira é superior no luxo, mas que isso não faz diferença para aguentar o isolamento.

“A casa brasileira é bem luxuosa mesmo. Em Las Vegas ela fica em um condomínio fechado e não é tão grande. Mas digo uma coisa, em dois dias aquilo parece que é do tamanho de um banheiro”, disse o lutador. No último domingo, as primeiras alfinetadas ocorreram, tanto entre os técnicos – Vitor Belfort e Wanderlei Silva – quanto entre lutadores, como Rodrigo Damm e Gasparzinho, curiosamente do mesmo time.

Diego Brandão ainda teve um agravante em seu confinamento, já que era o único brasileiro na casa em Las Vegas, tendo de enfrentar as provocações dos norte-americanos.

“Como eu já estava morando nos EUA, longe da minha família, foi um pouco mais fácil aguentar. Os gringos queriam voltar para suas casas, mas eu já estava longe da minha”, explicou Brandão, que admite não ser flor que se cheire. “Eles falavam muita besteira para mim, por eu ser brasileiro, mas eu chegava na cara e falava que se não parassem ia dar porrada e ser expulso sem dó.”

O brasileiro se prepara para o primeiro desafio como um lutador do UFC. Ele venceu o reality em dezembro e ganhou o contrato com a organização. Agora, retorna ao octógono no UFC 146, em Las Vegas. O peso pena encara Darren Elkins, pelo sonho de ascender até o cinturão, hoje de José Aldo.

“É muito legal ver o TUF Brasil, agora as pessoas podem entender o que passei. São caras que, como eu, querem mudar de vida. Acho que foi até melhor ter passado por tudo isso do que se tivesse entrado direto no UFC. Agora, estou preparado para começar uma nova fase”, adicionou Brandão, que tem um cartel de 14 vitórias e sete derrotas no MMA e ficou conhecido pelos nocautes avassaladores no TUF.

(Fonte: esporte.uol.com.br )

Uma resposta

  1. Bruno

    Torço por vc, NÃO ESQUEÇA o q vc é e de onde veio, isso q fez de vc um Campeão!!!

    15/04/2012 às 19:29

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s