MMA, UFC, opinião, notícias, artes marciais, vídeos, lutas e fotos

Jon Jones diz que Rashad Evans é somente um peão no seu tabuleiro

Jon jones segurando o cinturão dos meio pesados do UFC

Para o atual campeão dos meio-pesados do UFC, Jon Jones, a chave para vencer o ex-companheiro de treinos Rashad Evans no UFC 145 passa por superar a principal tática do adversário do próximo dia 21 de abril: a pressão mental pelo tempo em que treinaram juntos.

Rashad sempre se refere ao tempo em que ele me prendia no chão quando treinávamos, e como ele me superava, para me pressionar mentalmente. Mas eu eliminei todas as possibilidades de isso voltar a acontecer. Eu treino com meu irmão mais velho, com Travis Browne e mais um grupo de pesos-pesados que são muito mais fortes e maiores que Rashad, e eu tenho sido colocado para baixo por esses caras, para que eles façam tudo que é possível para tirar a minha confiança. Basicamente, eu tenho treinado nas piores posições possíveis em que ele possa me colocar. Se Rashad acredita que pode me vencer psicologicamente, ele terá um despertar muito desagradável desse sonho, quando perceber que isso simplesmente não vai acontecer. Para mim, ele é apenas um peão no tabuleiro do jogo que eu jogo. Nada além disso – disse Jones ao site “Lfpress”.

Jones e Evans treinaram juntos na academia de Greg Jackson, nos EUA. Rashad já tinha alguma experiência quando o jovem Jon Jones entrou na equipe. Após encerrarem a parceria de treinos, o veterano tem trabalhado em cima das inseguranças e da inocência de Jones na época para promover a luta entre os dois.

– Rashad se esqueceu do meu estilo de trabalho. Ele fala de um lutador que ele costumava vencer nos treinos em 2010. Em 2011 eu já não era o mesmo lutador, e já estava começando a vencê-lo. Seguindo a minha evolução em 2012, todos verão que eu não sou o mesmo garoto que ele dominava no solo nos treinos. E, para falar a verdade, eu gosto muito quando vejo as bobagens que ele fala, porque quanto mais ele falar, mas idiota ele vai parecer quando perder a luta. Minha maior motivação é a minha família. A Bíblia tem um verso que diz: “O que é ganhar o mundo para um homem que perde a sua alma?” Minha família é a minha alma. Posso ter tudo no mundo, mas não terei nada se não tiver com quem dividir o que tenho. Sem eles, eu não tenho um propósito. Vê-los felizes é a minha razão de viver, e é por isso que eu luto. O melhor que eu faço por mim é cuidar da minha família. Quando chego em casa e vejo que minhas três filhas têm brinquedos, suas próprias camas e estão bem cuidadas, eu me sinto feliz – finalizou Jones.

(Fonte: sportv.globo.com )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s